Sinalização de emergência: qual a importância?

Investir em segurança é essencial para eliminar uma série de riscos e evitar acidentes. Garantir e preservar a vida das pessoas, porém, vai muito além de instalar extintores e realizar treinamentos. É preciso, também, apostar em rotas de fuga e, principalmente, na sinalização de emergência.

Apesar de fundamental, muitas vezes a instalação de placas, símbolos e refletores passa despercebida, aumentando os riscos naquele ambiente.

O que muitas pessoas esquecem é que é justamente a sinalização de emergência que garante a livre circulação das pessoas – moradores, funcionários, clientes, entre outros – de forma segura.

Além disso, elas indicam normas a serem seguidas e alertam a respeito da presença de perigos e riscos, bem como mostram rotas de fuga. Aliás, já imaginou uma porta contra incêndio sem identificação?

Tipos de sinalização de emergência

Entre os principais tipos e modelos mais utilizados de sinalização de emergência, podemos destacar a placa de saída de emergência e sinalização de segurança para escadas.

Saída de emergência

Essa é uma das sinalizações mais importantes para garantir a segurança em estabelecimentos comerciais e residenciais. Isso porque ela é responsável por indicar a direção da saída mais próxima, facilitando o trânsito das pessoas em caso de incêndio ou qualquer outra emergência.

Simples e fácil de ser encontrada, ela basicamente consiste no desenho de uma pessoa saindo pela porta e uma flecha que indica a direção que deve ser seguida. A placa, de fácil compreensão, é útil e deve ser instalada em toda a rota de fuga para auxiliar em momentos de pânico.

Além dessa placa, é importante que as portas de saída de emergência estejam devidamente identificadas, conforme mencionado acima. Isso garante que as pessoas encontrem mais facilmente o local para escoar o trânsito.

Segurança para escadas

Há, ainda, a sinalização de segurança para escadas, fundamental para evitar acidentes em diversos níveis. Assim como a placa anterior, estas identificam a presença de escadas e devem ser colocadas antes dos degraus.

Isso é importante para que as pessoas saibam da existência do desnível, evitando que aconteçam tropeços ou quedas acidentais. Além de, é claro, garantir que as pessoas cheguem correndo às escadas e acabem se acidentando nelas em caso de incêndio.

Placas fotoluminescentes

A sinalização de emergência garante a livre circulação das pessoas – moradores, funcionários, clientes, entre outros – de forma segura.

Com o avanço da tecnologia, as placas e sinalizações de emergência evoluíram. Atualmente, grande parte dos modelos disponíveis no mercado são desenvolvidos para emitir algum brilho em ambientes totalmente sem iluminação.

A ideia é que elas se “acendam” para permitir a leitura de avisos e símbolos, orientando as pessoas. Isso garante que os equipamentos e as rotas de fuga em situações emergenciais sejam facilmente encontrados.

Aliada à essa tecnologia, mais recentemente, surgiu no mercado a sinalização tátil, que permite que deficientes visuais encontrem rotas de fuga de forma fácil graças a piso tátil alerta e direcional, placas em braile etc.

Como deve ser feita a sinalização de emergência

 Como próprio nome sugere, a sinalização de emergência é fundamental para garantir a segurança das pessoas em casos de incidentes.

No entanto, para que sua ação seja eficaz, deve ser instalada conforme a planta do Corpo de Bombeiros e seguir as dimensões padrão.

As placas que indicam a rota de fuga, por exemplo, devem ser colocadas em posições de alta visibilidade, de modo a permitir a comunicação imediata e clara. Já aquelas que indicam equipamentos de combate a incêndio, devem ser colocadas próximas a extintores, mangueiras etc.

Enquanto isso, as sinalizações de obstáculos, escadas e locais perigosos, precisam estar em posições estratégicas para que o trabalhador tenha consciência prévia do que vem pela frente – canteiro de obras, escadas, entre outros.

Sinalização de segurança é composta por quatro tipos

Você sabia que a sinalização de segurança é classificada em quatro tipos? Atualmente, além da utilização de símbolos para emergência, é possível encontrar placas, adesivos e refletores relacionados à obrigação, perigo e aviso.

  • Sinais de obrigação indicam a necessidade do uso de Equipamentos de Proteção Individual para evitar acidentes de trabalho;
  • Sinais de perigo são obrigatórios para que haja cautela, precaução ou que o local seja evitado. Geralmente, essas placas trazem junto com os símbolos alguma mensagem, como “área restrita”, “alta tensão”, “risco de quedas de objetos”, entre outras;
  • Sinais de aviso indicam sobre atitudes perigosas que não devem ser realizadas no local e são, geralmente, compostos por símbolos, como aqueles que indicam algum material inflamável e radioativo.

Agora que você já sabe a importância da sinalização de emergência, que tal aproveitar para transformar o seu estabelecimento em um local cada vez mais seguro para seus clientes? 

Estamos disponíveis para atender à sua demanda e esclarecer suas dúvidas. Entre em contato agora mesmo!

WhatsApp chat