Manutenção no sistema de prevenção a incêndio

Como o próprio nome sugere, o sistema de prevenção a incêndio tem como objetivo evitar acidentes, além de garantir ambiente muito mais seguro.

Assim, grande parte dos estabelecimentos e condomínios devem seguir diretrizes e instalar equipamentos para detecção e combate ao fogo.

Mas para que eles funcionem corretamente, é preciso realizar uma manutenção preventiva e corretiva. Isso evita que sejam causados danos físicos e materiais em caso de sinistro.

Os administradores dos estabelecimentos – ou síndicos de condomínios, por exemplo – podem ser responsabilidades civil e criminalmente, caso haja um acidente e o sistema não esteja operando dentro dos padrões.

Como a manutenção do sistema de prevenção e combate a incêndio é realizada?

As etapas, duração e até mesmo o tipo da manutenção são definidos de acordo com as dimensões do estabelecimento.

O modelo do sistema, o tipo de material manuseado no local, a quantidade de equipamentos e, em alguns casos, o grau de poeira, vapores e insetos no local também são parâmetros.

Os itens são fundamentais, também, para definição da periodicidade da manutenção, que não pode ultrapassar 3 meses. Aliás, geralmente os testes são feitos por amostragem. Ou seja, por vez, são testados 25% dos dispositivos. 

Assim, ao final do ano, 100% do sistema de prevenção e combate a incêndio terá passado pela manutenção.

Cabe lembrar que é necessário testar até mesmo os equipamentos que não apresentam nenhum problema.

Em linhas gerais, durante o processo da manutenção, são realizadas a medição de correntes e tensões, além de ensaios para identificar possíveis alterações e problemas. 

Aposte em profissionais qualificados

De acordo com as normas de segurança estabelecidas pela ABNT, a manutenção preventiva e corretiva deve ser executada por técnicos habilitados e treinados.

Somente eles são capazes de identificar o problema antes mesmo deles surgirem. 

A qualidade dos serviços e a capacidade técnica dos profissionais, aliás, devem sempre vir em primeiro lugar.

Por isso, o ideal é escolher empresas especializadas. Afinal, elas contam com pessoas qualificadas e aptas a reconhecer qualquer atividade estranha durante os testes realizados, ao menor sinal de problema.

A importância da equipe capacitada, no entanto, vai além. Isso porque, atualmente, para evitar fraudes e surpresas na hora do sinistro, muitas seguradoras exigem laudos de manutenção para a renovação de apólices. Elas solicitam, ainda, a adesão à normas que regulamentam a instalação e manutenção do equipamento, como a NBR 17240. 

Relatório de manutenção do sistema de prevenção a incêndio

Após todos os procedimentos serem realizados, é preciso apresentar um relatório completo. Ele deve trazer informações relacionadas às condições de funcionamento do sistema. 

No documento, devidamente assinado, deve constar, ainda, a hora, data e período de garantia dos serviços prestados.

Dessa forma, é possível garantir o pleno funcionamento do sistema de combate a incêndio e evitar acidentes fatais.

Além disso, os condomínios agora precisam apresentar um Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB) para evitar uma advertência ou multa. A iniciativa tem como objetivo evitar que o número de casos de incêndio continue crescendo.

A manutenção periódica garante o funcionamento do sistema de prevenção a incêndio.

Manutenção preventiva x manutenção do dia-a-dia

A realização da manutenção preventiva por profissionais qualificados é fundamental para garantir o pleno funcionamento do sistema de prevenção a incêndio. No entanto, é preciso ir além.

Isso porque, alguns itens de nosso dia-a-dia, como mangueiras, hidrantes, e, principalmente, extintores, devem ser vistoriados quase que diariamente. Ou seja, não devem ser lembrados apenas quando precisarem ser utilizados ou durante a visita dos profissionais.

Assim, é preciso que o administrador do local esteja sempre atento ao prazo de validade e condição desses dispositivos.

Por serem de fácil utilização e acesso, as pessoas costumam recorrer a esses equipamentos em um primeiro momento em caso de sinistro.

Além disso, o pára-raio e o sistema de iluminação, bem como a escada de emergência e porta corta fogo, também devem ser testados com uma frequência maior. Eles podem ser fundamentais para salvar vidas na hora de um incêndio.

Atenção às redes elétricas

O sistema elétrico de qualquer estabelecimento e até mesmo de residências deve passar por manutenção e atualização periódica. A parte hidráulica e as tubulações de gás também. Isso evita que acidentes aconteçam ou se agravem por causa de obstruções e outros problemas.

Apesar da importância dessas redes, muitas pessoas esquecem de que esses pequenos detalhes precisam de atenção especial. É muito comum acreditar que a manutenção pode esperar porque “nenhum problema foi identificado”. 

Aliás, muitos procuram resolver qualquer situação apenas quando o gás vaza, a tomada entra em curto circuito ou o chuveiro espana. O perigo nestes casos é ainda maior.

Isso porque, quando esses exemplos se tornam reais significa que as redes e sistemas não estão funcionando corretamente há algum tempo. 

Além disso, quando não estão funcionando corretamente, esses sistemas podem agravar o incêndio. Eles, inclusive, podem se tornar a causa principal dele. 

Assim, é importante que os estabelecimentos e condomínios sigam o manual de manutenção corretamente.

O documento determina a periodicidade da vistoria da rede elétrica, hidráulica e outras estruturas. Por isso, é fundamental para a segurança de todos e para a preservação do patrimônio e infraestrutura do local.

Pequenos detalhes podem salvar vidas

A manutenção preventiva não deve ser encarada como uma obrigação moral, civil ou legal. É preciso entender que ela deve ser realizada para garantir maior segurança para o ambiente como um todo e, principalmente, para as pessoas que ali convivem.

Além de evitar multas e que as pessoas corram risco, esse tipo de ação permite identificar pequenas falhas que poderiam custar uma vida ou um negócio inteiro.

Afinal, não são raros os casos de depósitos, galpões e fábricas que, quando tomadas pelo fogo, fecham as portas. Muitos não conseguem se recuperar do dano emocional e financeiro.

Por isso, investir na manutenção do sistema de prevenção a incêndio é fundamental. É uma forma de prezar pela vida e pelo bem-estar de todos.

Agora que você já sabe da importância da manutenção, que tal agendar a visita de um técnico?


WhatsApp chat