Extintor de incêndio com validade de 5 anos: vale a pena?

extintor de incêndio

A eficiência e segurança de um local, seja ele residencial ou comercial, está diretamente ligada a utilização de um extintor de incêndio e sistemas eficientes de combate ao fogo.

O que muitas pessoas não sabem é que grande parte dos materiais tem prazo de validade, inclusive o próprio extintor.

Considerado um dos principais itens de segurança comercial, automobilista e residencial, por ser eficiente e de fácil manuseio, ele tem uma ação rápida e efetiva, sendo altamente recomendado para casos de emergência. Por isso, é de extrema importância que ele esteja funcionando bem e dentro do prazo de validade.

Como verificar a validade do extintor de incêndio

Extintor vencido é sinônimo de perigo. Isso porque, quando o prazo vence, a chance do equipamento não funcionar é grande. Afinal, o agente extintor pode estar enfraquecido ou com algum problema não identificável a olho nu. 

Mas, afinal, como verificar a validade ou um possível dano?

Extintor de incêndio vencido é sinônimo de perigo. Por isso, é fundamental assegurar que o equipamento esteja em pleno funcionamento e dentro do prazo de validade.

O primeiro passo é entender que, a fim de garantir maior segurança e evitar falhas no equipamento, todo extintor deve ser submetido a Avaliação Compulsória da Conformidade.

Ou seja, o mesmo deve ser fabricado de acordo com requisitos definidos pelo INMETRO e, portanto, contar com o selo do órgão. 

Nele está a data de validade do equipamento, garantindo a segurança e demonstrando que foi, de fato, fabricado por empresas certificadas. Equipamentos sem esta norma devem ser descartados e inutilizados, já que podem colocar a vida das pessoas em perigo.

Geralmente, nos novos extintores o selo é avermelhado e traz informações do fabricante. Quando o mesmo já passou por manutenção o selo é azulado e traz informações sobre a empresa e a data da manutenção.

Extintor de incêndio com validade de 5 anos existe?

Ainda que existam regulamentações fortes sobre o tema, são os fabricantes que definem a validade dos extintores que vieram diretamente da fábrica.

Dessa forma, é possível encontrar, atualmente, extintor de incêndio com validade de 5 anos, mas também, modelos que vencem apenas após 1 ano de uso. A diferença entre eles? O fornecedor, o tipo de agente extintor e, claro, o fabricante e requisitos técnicos.

De acordo com especialistas, os extintores de pó químico seco, por exemplo, quando em sua embalagem original e armazenados sob condições normais de temperatura, não deve sofrer alterações em um prazo inferior a 5 anos. No entanto, é importante se manter atento.

Inspeção e recarga

Ainda que os prazos de validade sejam distintos entre si, é importante realizar a inspeção e manutenção constante dos extintores, de acordo com o manual do fabricante. Na ocasião, eles devem ser avaliados e, quando necessário, recarregados e testados. 

Aliás, quando é realizada a manutenção do equipamento, o prazo de validade é modificado e a responsabilidade passa a ser da empresa responsável – e não mais do fabricante. 

Assim, para garantir a segurança, as empresas colocam um rótulo de manutenção, com a data em que ele foi inspecionado e, quando necessário, recarregado. O documento conta, ainda, com a data da próxima inspeção e as condições de garantia.

É importante ressaltar que tanto a inspeção, quanto a recarga, não estão apenas relacionadas a troca do agente extintor. Isso porque, elas também consistem em testes nas mangueiras, limpeza e teste de válvulas, entre outros fatores. Isso permite evitar perda de pressão e mal funcionamento do equipamento.

Por isso, apesar de existir um modelo de extintor de incêndio com validade de 5 anos, é fundamental se manter atento à legislação e necessidade de inspeção. Esta, aliás, pode variar de acordo com o estado. 

Em linhas gerais, recomenda-se que os extintores com carga de água ou pó químico sejam inspecionados a cada 12 meses. No entanto, é possível encontrar estados, como Santa Catarina, que não exigem uma inspeção anual.

De todo modo, apesar de, para algumas pessoas, valer a pena comprar um extintor de incêndio com validade de 5 anos, o assunto é complexo e de extrema importância. 

Assim, o ideal é que estabelecimentos e residências procurem, sempre, dicas e apoio de empresas capacitadas, além do próprio Corpo de Bombeiros, para garantir que o aparelho esteja sempre apto, protegendo e salvando vidas.

Por que comprar extintor de incêndio?

Fundamentais em qualquer sistemas de combate a incêndio, os extintores desempenham um papel fundamental na eliminação de qualquer foco de fogo.

Por serem de fácil manuseio e leves, eles podem ser facilmente acionados em situações perigosas. Dessa forma, ajudam a evitar que o problema se alastre e a tragédia se torne ainda maior.

É importante entender e lembrar, no entanto, que para garantir a segurança dos locais e prevenir acidentes, é preciso investir em sistemas eficientes, treinamentos e, em alguns casos, criar uma brigada de incêndio.

Se você ainda não está convencido da importância do uso dos extintores de incêndio ou dos sistemas de combate ao mesmo, que tal acessar o nosso blog para entender um pouco melhor sobre o tema? Lá você encontra textos sobre extintores, casos de incêndio, entre muitas outras publicações.

WhatsApp chat