Para que serve o extintor classe K?

Você provavelmente já ouviu falar em incêndios causados em cozinhas. Mais comuns do que imaginamos, esse tipo de fogo é muito mais difícil de ser combatido, já que o local conta com componentes altamente inflamáveis. Não à toa, nos últimos anos, as cozinhas industriais ganharam um novo reforço: o extintor classe K.

Desenvolvido especialmente para combater focos de incêndio ocasionados por óleo, banha e altas temperaturas, ele tem como objetivo reduzir os riscos iminentes à essas operações e, consequentemente, garantir mais segurança aos ambientes.

Qual é a diferença entre o extintor classe K e os outros?

No mercado, há quatro tipos de extintores, que se diferenciam entre si pela composição e material do agente extintor.

Este agente é aquele expelido durante um incêndio e é responsável por separar a classe de extintor a ser utilizada em determinados casos.

Apesar de terem a mesma forma de funcionamento, que consiste no uso do gás pressurizado, as classes A, B, C e K não se substituem e devem ser utilizados de acordo com as especificidades do local.

Nas cozinhas, por exemplo, a presença de óleo, gordura saturada, gás, equipamentos elétricos e muitos outros itens torna o ambiente um local de alto risco. Por serem altamente inflamáveis, estes componentes são, também, mais difíceis de serem combatidos.

Assim, se faz necessária a utilização de um sistema eficiente de combate a incêndio. Ou seja, é preciso ter no local equipamentos capazes de reduzir e acabar com o fogo rapidamente, como o extintor classe K, que possui o agente extintor indicado para essas situações.

Como funciona?

Os cilindros são, geralmente, equipados com um manômetro, uma espécie de relógio que avalia a pressão interna do recipiente. Dentro de cada um deles há um agente extintor, que é capaz de acabar com o foco no momento em que é acionado.

No caso do extintor classe K, esse agente é feito de base alcalina, que, quando em contato com altas temperaturas, provoca uma reação. Conhecida como saponificação, ela consiste na formação de uma espuma altamente eficiente, capaz de criar uma camada protetora. 

Em outras palavras, ele é capaz de abafar o fogo, conter o vapor inflamável e, principalmente, resfriar a temperatura o local. 

Muito mais eficientes e indicados para esse tipo de incêndio, os extintores de classe K são reconhecidos e recomendados por normas nacionais e internacionais, como a NFPA 10, referência em regulamentos técnicos de segurança contra incêndio, entre outras.

Como evitar incêndios na cozinha?

O extintor classe k foi desenvolvido especialmente para combater focos de incêndio ocasionados por óleo, banha e altas temperaturas, ele tem como objetivo reduzir os riscos iminentes à essas operações e, consequentemente, garantir mais segurança em cozinhas industriais.

A cozinha é um lugar potencialmente de risco

  • Cuidado com o vazamento de gás. Esfregue uma esponja com detergente nas conexões, na mangueira e no regulador para verificar se há vazamento. Se houver bolhas, tome cuidado.
  • Não acenda ou apague a luz e acenda o forno em caso de suspeita de vazamento de gás. Qualquer faísca pode ser prejudicial.
  • Profissionais de cozinha devem usar roupas justas e de manga comprida, a fim de evitar contaminação e, principalmente acidentes.
  • Evite utilizar materiais inflamáveis perto do fogão.
  • Verifique se as instalações elétricas estão em ordem e não ligue vários equipamentos em uma única tomada. 
  • Lembre-se de virar os cabos das panelas para dentro, a fim de evitar acidentes e queimaduras graves.
  • Não deixe óleo aquecer por muito tempo. Ele é altamente inflamável e pode, sim, pegar fogo.
  • Caso a panela pegue fogo, NUNCA jogue água. Isso pode gerar choque térmico e uma explosão.

Vale a pena investir em um extintor classe K?

Todo mundo precisa investir, ao menos uma vez, em um sistema de combate a incêndio. Seja na vida pessoal ou profissional, eles servem para garantir mais segurança ao ambiente em questão.

Por isso, se você ainda está em dúvida se é preciso investir em um equipamento como esse, a resposta é: sim! A aquisição de um extintor K pode parecer desnecessária em uma análise fria e em um primeiro momento. No entanto, é uma mudança que pode salvar vidas. 

Fáceis de usar, eles foram produzidos especificamente para atender a este tipo de demanda e, por isso, devem ser utilizados e considerados uma prioridade em qualquer instalação que tenha uma cozinha industrial, por menor que seja. 

Assim, é preciso que cafeterias, restaurantes, cantinas e outros estabelecimentos que preparam alimentos apostem neste equipamento para garantir a segurança dos seus clientes, funcionários e, também, de seu negócio.

Vantagens do equipamento

Produzido em aço e com agentes extintores de alta precisão, ideal para acabar com o fogo em cozinhas industriais, as vantagens do extintor classe K podem ir muito além do combate ao incêndio. 

Por isso, se você ainda tem dúvidas em relação a sua eficiência, separamos abaixo alguns fatores que te ajudarão e convencerão a adquirir o equipamento:

  • Reduz a chances de espalhamento das chamas;
  • Cria uma camada protetora em volta do fogo e dos produtos causadores do incêndio;
  • Não estraga panelas e outros elementos de aço presentes na cozinha, já que o agente extintor tem baixo PH;
  • Por ser de baixo PH, sua limpeza e remoção são mais fáceis; 
  • Permite maior visibilidade durante o combate ao fogo.

Agora que você já sabe para que serve o extintor classe K e conhece suas vantagens e componentes, que tal adquirir o equipamento para deixar a sua cozinha ainda mais segura?

WhatsApp chat