Como funciona um extintor de incêndio?

Como funciona um extintor de incêndio

Ele ataca pelo menos um dos três fatores que compõem o fogo: o calor excessivo, o material combustível ou a substância comburente.

Hoje, há quatro tipos de extintor, que se diferenciam pelo material que expelem, chamado de agente extintor, e pelo tipo de incêndio que combatem (veja o boxe no fim da página). Mas o modo de funcionamento é sempre o mesmo, com o uso de um gás pressurizado para expulsar o agente extintor pela mangueira.

Com exceção do de gás carbônico, os cilindros são equipados com um reloginho (manômetro). Se o ponteiro está na área verde, significa que a pressão interna está correta, e o extintor está pronto para ser usado. É também importante ficar atento à data de validade: a cada 12 meses, o cilindro precisa ser verificado, pois o agente extintor pode ter estragado.

ONDE HÁ FUMAÇA…

Jato de agente extintor é ativado por válvula.

1. Todo extintor possui um lacre na alavanca, que é puxado para ser solto antes do uso. Em seguida, a mangueira deve ser apontada para a base do fogo. Ao pressionar a alavanca, o usuário movimenta para baixo uma barra chamada haste de ativação.

2. A haste possui uma ponta afiada na outra ponta. Ela desce e abre um tubo cheio de gás comprimido dentro do extintor. Se a alavanca deixa de ser pressionada, a abertura é fechada.

3. Uma vez libertado pela alavanca, o gás escapa pela parte de cima do tubo e se expande rapidamente dentro do cilindro. A expansão do gás pressiona o agente extintor para baixo. Com isso, o material é forçado a escapar pela mangueira.

4. O ideal é que o usuário agite o extintor de um lado para o outro para um combate mais preciso do fogo. O jato dura 60 segundos, em média. Por causa disso, os vermelhões só são recomendados contra incêndios pequenos.

 

Fonte: Mundo Estranho